Passata di Pomodori – Molho de Tomates

Para molho de tomates tenho essa receita , e também outras de que gosto muito, desde o simples “molho do Ju”, meu irmão, feito na hora com tomates frescos pelados e sem sementes, alhos, cebola e ervas em uma frigideira, como o molho mais elaborado da minha mãe, que vai uma peça inteira de carne recheada dentro e o “molho turbinado” com outros vegetais e verduras… vou alternando para não enjoar.

Ingredientes

1kg de tomates maduros
2 colheres de sopa de azeite de oliva
2 colheres de chá de açúcar
2 dentes de alho (eu uso uns 4)
1 bouquet de manjericão, se não tiver use outras ervas em abundância (salinha, coentro, tomilho, alecrim, salvia ou um mix delas… só não deixe de colocar, faz muita diferença)
sal e pimenta

Preparo

Frite brevemente o alho no azeite com o sal, pimenta e o açúcar, acrescente os tomates limpos e cortados (eu faço com casca e sementes, pois passarei o molho na centrífuga), cozinhe em fogo baixo por 30′, a base é essa.

Depois de esfriar um pouco passo o molho pela centrífuga, no modo “Smoothie”, tenho uma da marca “Magimix”, não sei dizer se todas as centrifugas possuem esse acessório, o que ele faz é deixar passar un pouco mais da polpa, resultando assim em um líquido muito mais cremoso e espesso do que o convencional. Para quem não tem esse recurso, usar uma peneira grossa.

No final de tudo, adiciono as ervas bem picadinhas, mas poderia passar tudo junto na centrífuga, caso não queiram ver os pedacinhos, quem tem criança sabe…a Angie agora é que come as ervas até mesmo no jardim, mas antes não podia ver um verdinho no molho…

Depois de pronto normalmente uso uma porção na refeição do dia e congelo o restante em forminhas de gelo, depois só descongelar uns cubinhos no microondas, ideal para porções individuais que faço para a minha Angelina.

Independente do molho, minha dica é:

1. Não acrescentar água aos tomates, gosto de molho espesso, daqueles que grudam na massa; se acrescentar, como no caso do molho da minha mãe, deixar cozinhar por muuuuuuuito tempo até reduzir bem (uma vez fiz na panela de pressão para cozinhar mais rápido a carne e ficou saboroso mas uma água só, proibido repetir!);

2.Não bater no liquidificador ou mix, fica um molho esbranquiçado, perde MUITO do visual e consecutivamente do prato… isso só seria necessário no caso de fazer o molho sem tirar a pele e a casca dos tomates, ou se adicionar outros ingredientes que “precisem sumir” no molho, nestes casos, quem não tiver uma centrífuga como a minha, sugiro passar tudo por uma peneira grossa.

Obs. Fazendo este post é que percebi que ainda não postei a receita do molho da minha mãe, e nem o do Ju!!! Nossa, tinha certeza que já tinha postado…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s