Mussaká do Acrópolis e a minha adaptação

Gostava muito de comer Mussaká no Acropolis… era parte do roteiro de quando assistia algum concerto diurno na Sala São Paulo, ou a alguma exposição na Pinacoteca…nossa que saudades destes passeios, ainda mais agora que acabo de encontrar estas fotos lindas, créditos Lenita Pimentel!!!

Bem, voltando para o Musúsaká…desde que me mudei para cá sempre pesava em tentar fazer um em casa, mas só agora é que resolvi buscar a receita do Acropolis e de fato fazer, mas, como sempre, acabei adaptando para ficar mais fácil e mais a meu gosto! Vou postar aqui a receita original, que encontrei aqui (neste link tem inclusive um vídeo), no texto abaixo, em itálico comento o que fiz de diferente.

Ingredientes

Recheio
1 kg de carne moída (usei 1kg, mas congelei parte da mistura pronta para comer em outros pratos, e o melhor dos mundos é fazer com carne de cordeiro)
1 cebola média picada
1 talo de salsão picado
10 dentes de alho picados
5 a 6 folhas de louro
15 cravos
2 canelas em pau
Alecrim a gosto
Sal a gosto
300g de extrato de tomate
8 berinjelas cortadas em fatias (com mais ou menos 1cm de espessura) (Usei 2 grandes, para montar como eu fiz, quanto mais compridas forem melhor)
1,5kg de batatas cortadas em fatias (usei só umas 4 médias)
400g de queijo parmesão ralado (coloquei só na cobertura, não usei tudo isso)
Óleo para fritar (não fritei, portanto não usei)
Manteiga para dourar a carne moída

Creme para cobertura
1 litro de leite integral (usei 1/4) 
5 colheres (sopa) de farinha de trigo (usei 1 bem cheia)
200g de manteiga (usei 50g)
3 ovos (usei 1)
Queijo parmesão ralado a gosto
Sal a gosto

Modo de preparo

Recheio (Esse recheio é top!!! faz toda a diferença utilizar estes temperos) 
Em uma panela grande coloque um pouco de manteiga e leve ao fogo até derreter. Em seguida, acrescente a cebola picada, o alho e o salsão. Frite por alguns segundos e coloque a carne moída. Adicione os temperos (louro, alecrim, canela, cravo e sal) e, logo depois, o extrato de tomate. Deixe cozinhar em fogo baixo por cerca de uma hora e meia, mexendo sempre para não grudar. Enquanto isso, frite as fatias de berinjela e de batata em óleo bem quente. Deixe a gordura escorrer em papel toalha. Se possível, faça esse procedimento com um dia de antecedência assim os vegetais ficarão menos oleosos. Aqui o que fiz diferente foram as berinjelas e as batatas, fiz cortes longitudinais nas berinjelas inteiras, embrulhei separadamente cada uma em papel filme próprio para microondas e cozinhei por 3′ à potência máxima, depois cortei as berinjelas ao meio e depois cada metade ao meio, sempre no sentido longitudinal (para obter peças compridas), cortei a casca de cada parte e reservei para montar na forma, o interior das berinjelas piquei no processador e refoguei junto com a carne e temperos do recheio, ficou ótimo! As batatas eu apenas cozinhei e fiz um purê temperadinho com sal, pimenta, queijo ralado grosso do tipo para gratinar e azeite de oliva. 

Creme para a cobertura
Leve a manteiga para derreter em uma panela de tamanho médio. Coloque a farinha e mexa sem parar. Adicione o leite e continue mexendo, desta vez com a ajuda de um fouet, para que o creme não embolote. Esse creme fica muito bom, coloquei um pouco de noz moscada. 

Coloque o parmesão e o sal a gosto. Mexa bem até levantar fervura. Acrescente os ovos e continue mexendo até que fique bem grosso.

Montagem
Em uma fôrma de tamanho médio acomode as fatias de berinjela já fritas. Salpique parmesão ralado e cubra-as com as fatias de batata e mais parmesão ralado. Coloque uma camada bem generosa do molho de carne moída. Faça mais uma camada de berinjela, parmesão e batata. Por último, cubra o mussaká com o molho bechamel e salpique mais queijo parmesão. Leve para gratinar em forno preaquecido com temperatura a 250 graus. Aqui também fiz tudo diferente: untei uma forma de pão, distribuí as cascas das berinjelas de maneira a “embrulhar” o recheio (por isso quanto mais longas forem melhor), sobre as berinjelas, forrei a forma com uma “argamassa” de purê e queijo, a idéia era dar não apenas o sabor das batatas, mas também estruturar o prato para que não desmontasse depois de pronto, então coloquei o recheio de carne por dentro e cobri com o purê, adicionei um pouco mais de queijo para gratinar e só para fazer uma graça, coloquei parte das ramas de canela e folhas de louro que foram utilizados para fazer o tempero da carne. 

 

Dificuldade: “fácil” (putz, sinceramente não achei a receita assim tão fácil) 
Porções: 10 pedaços (como reduzi drasticamente a quantidade de berinjelas e usei uma forma menor, deram uns 4 porções relativamente grandes) 
Tempo: “2 horas” (fazendo com as crianças na cozinha, demorei muiiiiito mais, acho que umas 4 horas….)

mussaka

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s